Maffalda mudou de casa! Redirecionando...

Se você não for redirecionado automaticamente, visite http://maffalda.net e atualize seus favoritos.

sábado, 19 de abril de 2008

Noveau Cariocaise

Sabemos que as línguas evoluem, que gírias supimpas ficam velhas, que ter um affair com deliciosos rendezvous na garçonière ficou demodé há muito tempo. Um amigo me avisou que isso seria um problema, que quando eu voltasse ao Rio não entenderia nada, que ele mesmo ria e assentia com a cabeça quando os papos viravam para vocábulos ininteligíveis.

É o meu caso agora. Desde quando se tem "preguiça de alguém"? "Formou?" "Partiu?" "Acho digno", "acho chique". "Eu sou brasileira, não desisto nunca!" "Peguete" e "periguete". "Carão" e "climão".

E como "quem tem amigos não passa mal" (essa é velha), eu sempre descubro o que essas coisas significam cochichando com a pessoa ao lado discretamente. E assim vamos vivendo, à custa de muitas palavras...


Um comentário:

Dudu disse...

Pior foi entender o significado de 'boladão'. Acho que já entendi (depois de exemplos dados pela molecada lá do remo), mas ainda não consigo explicar. :)